Mais morrer, que não poder gozar

valentina_del_vecchio-4774235MAIS MORRER, QUE NÃO PODER GOZAR
de Giorgio Baffo (Veneza, 1694-Veneza, 1768)
(Tradução livre de G.I. Vio)

O que presta ter tantas coisas belas
que há no mundo e confeitos de cacau
quando mais não si tem o tesão no pau
pra bem foder as putas e as cadelas?

Por mim eu dou o cetro e a coroa
por um chupão de buceta ou metade.
Vejamos que a mesma santidade
a periquita tenta e não à toa.

Enfim o mundo é belo, a bem ver,
porque existe o prazer do trepar
que o resto é ninharia, pode crer,

tanto que mais feliz aparentar
que sejam quem não vivem, mais que ter
que comer, dormir sem poder gozar.

Poesias licenziosas de Giorgio Baffo

Annunci

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...